Covid-19: Tecnologia e crédito nunca foram tão importantes para sua empresa. Veja como podemos ajudar.

Estudo Microsoft: 82% das PMEs brasileiras pretendem continuar investindo em tecnologias no pós-pandemia

by Equipe de Comunicação Solo Network | Feb 25, 2021

Estudo Microsoft: 82% das PMEs brasileiras pretendem continuar investindo em tecnologias no pós-pandemia

2020 foi um ano que transformou a sociedade e o mundo corporativo. A partir de março, quando os brasileiros estavam isolados em suas residências, milhões de empresas precisaram encontrar formas para continuar comercializando seus produtos, mesmo a distância. A situação não impactou apenas a maneira de vender, e sim toda a estrutura organizacional: Recursos Humanos, Comercial e até mesmo as estratégias de Marketing.

Diante deste cenário, foi necessário investir em novas tecnologias para que negócios continuassem sendo gerados e os colaboradores tivessem ferramentas disponíveis para trabalhar remotamente. Mas, apesar do assunto ser bastante comentado atualmente, qual foi o real impacto que a pandemia gerou nas pequenas e médias empresas nacionais? Elas pretendem continuar conhecendo novas tecnologias? E o futuro se tornará remoto?

Estudo entrevistou mais de 500 empresas

Para responder todas as perguntas, a Microsoft encomendou um estudo para a agência de comunicação Edelman chamado "Como as PMEs brasileiras enfrentaram a pandemia da Covid-19". O objetivo foi entender quais os desafios e oportunidades que esses negócios encontraram durante o período e o que esperam para o futuro pós-pandemia.

O estudo consultou proprietários e funcionários em mais de 500 pequenas, médias e microempresas brasileiras. Os resultados foram bastante positivos. As PMEs afirmaram que se sentem preparadas para encarar os desafios do mercado pós-pandemia. Para 78%, adotar novas tecnologias é a mudança mais fácil para a retomada no novo normal. Além disso:

  • 73% se dizem prontas para enfrentar desafios de Marketing Digital;
  • 71% se sentem preparadas para enfrentar questões relacionadas ao trabalho.

“O ano de 2020 foi desafiador para as empresas de todos os tamanhos, especialmente para as de pequeno, micro e médio portes. Nunca foi tão importante praticar a resiliência e a capacidade de adaptação. Por isso, é fundamental entendermos os anseios das PMEs durante esse período para que consigamos oferecer a melhor solução para continuar apoiando a recuperação econômica desses parceiros”, afirma Priscyla Laham, vice-presidente de vendas para o mercado corporativo e SMB da Microsoft Brasil. 

Tecnologias mais usadas no trabalho remoto

É inegável que o trabalho no formato remoto foi a principal mudança – e a mais impactante – gerada pela pandemia no mundo corporativo. Em questão de semanas, as empresas precisaram se reinventar e permitir que seus colaboradores atuassem de casa, muitas vezes sem a tecnologia disponível para isso.

A migração do escritório para a sala de estar fez com que as organizações buscassem investimentos em ferramentas que facilitassem tarefas antes simples, como reunião com clientes e troca de ideias entre colegas de trabalho.

Em entrevista à Edelman, 66% dos entrevistados contaram que os softwares de videochamadas foram as principais mudanças adotadas em relação à adoção de tecnologia, seguido por nuvem e software de trabalho remoto (ambos com 55%). A pesquisa mostrou que a maioria das PMEs estão familiarizadas, até certo ponto, com as plataformas de videochamadas e tecnologia de nuvem, cerca de 74% e 76% respectivamente. 

E o investimento não será interrompido quando a situação da COVID-19 for normalizada:

  • 82% das PMEs pretendem continuar com o processo de adoção de tecnologias;
  • 40% das PMEs priorizarão as tecnologias baseadas em nuvem;
  • 36% das PMEs continuaram investindo em tecnologias de Marketing Digital.

Investimento contínuo em Segurança da Informação

Junto com a adoção de novas tecnologias, é exigido também o investimento em políticas de segurança cibernéticas, afinal, uma invasão de hackers pode significar prejuízo de milhões de reais e até mesmo vazamento de dados importantes de colaboradores e clientes – situação que poderá gerar altas multas devido à LGPD.

Para evitar esse risco, 51% das microempresas implantaram soluções de proteção digital e 52% das PMEs afirmaram estar preparadas para enfrentar os desafios da segurança cibernética. 

Preferência pelo trabalho remoto e profissionais com perfil digital

O trabalho remoto continuará? Se depender das PMEs, sim. A pesquisa identificou que apenas 38% das PMEs pretendem retornar ao local de trabalho físico com políticas flexíveis e 30% das PMEs vão manter o trabalho remoto integralmente.

O estudo da Microsoft mostrou também o que ocorreu em 2020 em relação ao home office.  No caso das PMEs, 42% dos entrevistados aceleraram a adoção do trabalho remoto – 71% das mudanças em recursos humanos foram focadas em políticas de home office. Segundo a pesquisa, as mudanças no trabalho remoto nessas empresas foram baseadas na flexibilização (76%), cultura interna (62%) e implantação de ferramentas para viabilizar esse modelo de trabalho (59%).

A transformação na forma como os trabalhadores atuam diariamente impactou significativamente o departamento de Recursos Humanos. A área sentiu a necessidade de procurar talentos com competências digitais. 64% das médias empresas, de 150 a 250 colaboradores, apostaram na aquisição de novos talentos especializados em tecnologia e habilidades digitais. A prioridade do RH, a curto prazo, é buscar talentos com habilidades para inovar (59%), competências digitais (56%) e habilidades para trabalhar remotamente (55%). 

Pausa para refletir: 2020 foi o ano de rever objetivos e estratégias de negócios

Em 2020, as PMEs aproveitaram as grandes mudanças para rever diversas áreas estratégicas dentro do seu próprio negócio, começando pelas estratégias de Marketing - prioridade de 60% dos entrevistados. Também foi avaliada a reinvenção do produto ou serviço ofertado (45%) e dos canais de venda (41%).

A comunicação e o relacionamento com os clientes foi uma das principais mudanças realizadas pelas PMEs consultadas pela pesquisa: 75% implementaram alguma mudança nas comunicações de mídia social, seguido de melhorias no website (54%) e canais de atendimento ao cliente (51%). 

As expectativas para o pós-pandemia são positivas: 75% das PMEs continuarão reinventado seus objetivos e estratégias de negócio e 81% irão manter seus esforços de marketing digital após a pandemia, com destaque para as microempresas: 92% afirmam que vão continuar com suas estratégias de marketing digital.

Quer saber como a parceria entre Solo Network e Microsoft pode apoiar a sua empresa na continuidade desta transformação digital? Clique aqui e entre em contato conosco. Temos produtos sob medida para organizações de todos os portes.

Confira a pesquisa no site da Microsoft clicando aqui.

São Paulo - SP
(11) 4062-6971
Rio de Janeiro - RJ
(21) 4062-6971
Belo Horizonte - BH
(31) 4062-6971
Curitiba - PR
(41) 4062-6971
Londrina - PR
(43) 4062-6971
Maringá - PR
(44) 4062-6971
Florianópolis - SC
(48) 4062-6971
Porto Alegre - RS
(51) 4062-6971
Brasília - DF
(61) 4062-6971
Salvador - BA
(71) 4062-7479
São Paulo - SP
(11) 4062-6971
Rio de Janeiro - RJ
(21) 4062-6971
Belo Horizonte - BH
(31) 4062-6971
Curitiba - PR
(41) 4062-6971
Londrina - PR
(43) 4062-6971
         
Maringá - PR
(44) 4062-6971
Florianópolis - SC
(48) 4062-6971
Porto Alegre - RS
(51) 4062-6971
Brasília - DF
(61) 4062-6971
Salvador - BA
(71) 4062-7479
São Paulo - SP
(11) 4062-6971
Rio de Janeiro - RJ
(21) 4062-6971
Belo Horizonte - BH
(31) 4062-6971
Curitiba - PR
(41) 4062-6971
Londrina - PR
(43) 4062-6971
Maringá - PR
(44) 4062-6971
Florianópolis - SC
(48) 4062-6971
Porto Alegre - RS
(51) 4062-6971
Brasília - DF
(61) 4062-6971
Salvador - BA
(71) 4062-7479